Notícias

Nova Princípios: Revista passa a ser periódico científico voltado à teoria, política e cultura

Da redação Publicado em 01.09.2020

Nesta quarta-feira, 02/09, acontece o lançamento da nova edição da Revista Princípios. A publicação chega ao número 159 com novo projeto gráfico e editorial, e torna-se uma revista científica, voltada ao enfrentamento dos temas de fundo da luta de ideias. Participe do lançamento do número 159 nesta quarta-feira, dia 2, às 18 horas.

O debate de lançamento contará com as participações do presidente da Fundação Maurícios Grabois, Renato Rabelo, a presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, os professores João Quartim de Moraes e Marcos Dantas, e a presidenta da Associação Nacional de Pós-Graduandos, Flávia Calé, no Youtube da TV Grabois: https://youtu.be/mQWBri472Tw

A revista Princípios nasceu sob a coordenação de João Amazonas, em 1981, ainda no período da ditadura militar, engajada na luta pela democracia. Publicada pela Editora Anita Garibaldi, a revista sempre privilegiou o debate sobre temas candentes da atualidade, com especial atenção às reflexões sobre o socialismo e a luta por um novo projeto nacional de desenvolvimento.

Ao longo de sua história, Princípios passou por sucessivas ondas de renovação gráfica e editorial. A revista conta hoje com variado leque de colaboradores e uma qualificada comunidade de leitores. Ocupa espaço insubstituível na cena editorial, constituindo-se na mais longeva publicação marxista do Brasil. 

Atualmente, ao enfrentar um novo cenário político e ideológico, que traz inéditas responsabilidades, a revista busca se qualificar para dar respostas aos desafios teóricos e políticos do tempo presente.

Fábio Palacio, diretor da Fundação Maurício Grabois que coordenou o trabalho de reposicionamento editorial e gráfico da revista, explica a opção pela mudança: "Em tempos de poder organizado sob a fórmula de hegemonia civil, vivenciamos um período em que a luta de ideias se torna mais complexa, e precisa ser abordada como tal. Com o novo projeto editorial, Princípios busca se qualificar em tempos de novas e mais complexas exigências na esfera da luta ideológica. Em sua nova fase a revista, sem deixar de dialogar com o mundo político, será um veículo para dialogar mais intensamente com a intelectualidade científica, acadêmica e cultural”.

A edição 159

O Dossiê temático sobre Trabalho e Proletariado no Século XXI traz oito artigos que refletem desafios contemporâneos sobre o perfil e caracterização do trabalho e da classe trabalhadora, a precarização e uberização do trabalho, o cenário da pandemia neste debate, perspectiva de gênero nesse debate. Além disso, traz trabalhos e ensaios sobre economia, cultura, história, filosofia, ciências. 

O que mudou na Princípios

Para se adequar aos critérios que caracterizam os periódicos científicos, Princípios, que terá periodicidade quadrimestral, passa a contar com novo corpo editorial, composto por quatro boards de direção: a Comissão Editorial, quase que inteiramente renovada, que tocará o trabalho executivo da revista; o Conselho Consultivo, que reúne referências políticas e quadros historicamente vinculados e comprometidos com o trabalho da revista; o Corpo de Pareceristas, que reúne colaboradores com titulação de doutor em diferentes áreas do conhecimento e vínculo com instituições de pesquisa, e finalmente o Conselho Editorial, que reúne pesquisadores de alto prestígio científico, vinculados a instituições do país e do exterior, com destacadas contribuições em suas áreas de conhecimento, que demonstram afinidade com a linha editorial da revista e se dispõem a respaldá-la com sua autoridade intelectual.

Além disso, passa a usar o sistema Open Journal Systems (OJS), sistema de código livre gratuito para administração e publicação de revistas científicas. Também passa a contar com o chamado peer review, isto é, avaliação dos textos por pares (sistema de dupla avaliação às cegas). Também incorpora o uso do registro DOI — Digital Object Identifier, mecanismo que permite a rápida recuperação de publicações e citações, contribui para difusão ampla dos textos e permite um registro mais simples, completo e integrado em plataformas curriculares como Lattes e Orcid.