Prosa@Poesia

DECISÃO

Walmir Ayala Publicado em 17.12.2013

DECISÃO

 


Amarei  violentamente
com os olhos com unhas e dentes
também com a alma (se é que consente que
se ame tão gratamente!)

 

Amarei, para de repente
sumir  no ar, nalguma torrente
de infortúnio, tão descontente
de  perder a fúria fremente
do amor ardente.

 

Amarei – demoradamente
com a resolução da semente
e o gáudio da flor, simplesmente
amarei de corpo presente.

 

Amarei  deste mal de amor
que me gasta gloriosamente,
porque é sempre o dia premente
do juízo definidor

 

e virei com a espada ardente
do amor, do amor.

 

 

Walmir Ayala - Poemas da Paixão