Prosa@Poesia

Mas o quis

Alexandre Pilati Publicado em 07.07.2008

*

Quando nasci, me disseram
Lá do alto
Vai por aqui que é garantido

Li um letreiro
Mais verdadeiro
A vida: apólice de intenções
E não adianta chamar a polícia

Eu desejara ser uma arara
E viver nonsense e verde
Free as a bird
Arrotando chocalhos verbais

Na loja de liquidações
O aviso me frustou
O crachá de poeta maldito
Acabou

Tinha o de linchador
Que rimava com maldolor

“Ser super-herói
Não é moleza”
É o que grita
Meu cartão de visita
Com gentileza

Nessa vera profissão-perigo
Vou testando em meu umbigo
Com agulha imensa e reles
Que verso mais dói nas peles