O que você está procurando?
Direitos Humanos

Xambioá homenageia a Guerrilha do Araguaia

Nunes, como é conhecido, explicou ainda que Zezinho do Araguaia passou grande parte da sua vida na clandestinidade. “Após o seu reaparecimento, dedicou-se à causa do movimento em prol da anistia dos presos políticos da Guerrilha do Araguaia”, disse

Ásia Central: a revolução não mora mais aqui

Existem, também, outros fatores que garantem o prolongamento da vida política do autoritarismo nos países da Ásia Central. O mais importante é a pobreza que assola os cidadãos destes países, não deixando margem para buscas políticas. Também, a pobreza

Foco de Vannuchi é a abertura de arquivos

Ao participar XXII Fórum Nacional, no Rio, Vannuchi citou Freud e Sócrates para mostrar a necessidade de remexer no passado. “A psicanálise mostra que o ser humano cresce mais quando estuda o seu passado. E não foi ele quem

O Brasil e a grande recusa argentina

A condenação de cinco ex-comandantes e do último ditador argentino, general Reinaldo Bignone( 1982-1983) por detenção ilegal e tortura de presos políticos, mostra a dimensão poética do regime democrático. Se toda poesia é um ato de assombro, a plenitude

Um duplo propósito

Primeiro, escreve que Marx se inspirou em Rousseau e Proudhon na sua crítica à propriedade privada. Rousseau nunca foi um revolucionário. Nunca pretendeu extinguir a propriedade privada. O que advogava era um contrato social nascido da soberania do corpo

Zezinho do Araguaia recebe título de “Cidadão de Xambioá”

José Raimundo Nunes Filho explica ainda que Zezinho do Araguaia passou grande parte da sua vida na clandestinidade. “Após o seu reaparecimento, dedicou-se à causa do movimento em prol da anistia dos presos políticos da Guerrilha do Araguaia”, diz