Artigos

Ideias para um projeto nacional

Aloísio Sérgio Barroso e Renildo Souza Publicado em 05.08.2010

“Devemos nos empenhar para que esta seja a tarefa maior dentre as que preocuparão os homens no correr do próximo século: estabelecer novas prioridades para a ação política em função de uma nova concepção de desenvolvimento, posto ao alcance de todos os povos e capaz de preservar o equilíbrio ecológico” Celso Furtado, Brasil: a construção interrompida.

A problemática do desenvolvimento econômico-social readquiriu excepcional importância desde a ascensão tempestuosa do neoliberalismo.

Seguramente, importa acurada reflexão para rever o significado das contribuições – em seus contextos – de Smith, Marx, Hobson, Hilferding, Lênin e, maisadiante, de Schumpeter, Myrdal, Kalecki, Keynes, Dobb e Lange, ficando em alguns exemplos. Essa releitura teórica é necessária para não esquecermos quantas misérias foram despejadas sobre a humanidade nas últimas décadas. Para acusarmos o constructo duma furiosa e arrivista teoria econômica inspirada em manuscritos impostores.

Neoliberalismo, diríamos, aríete duma involução societária, isto é, duma contrarrevolução liberal-conservadora – escreveu João Manuel Cardoso de Mello – cuja banalização da desesperança e da violência viuse com raridade na história humana. Aliás, após 60 anos dos Acordos de Bretton Wodds, os processos que se seguiram à crise dos anos 1970 gestaram uma perversa engrenagem de ataque ao trabalho, aos direitos sociais, e de desmonte das estratégias de desenvolvimento nacional na periferia capitalista.

Enquadrado na capitulação, ou melhor, nos interesses de suas classes dominantes, também o Brasil deu marcha à ré no nacional-desenvolvimentismo: foram 25 anos de semiestagnação. O pioneirismo industrialista de Evangelista de Souza (Mauá), Rui Barbosa e Roberto Simonsen; Vargas, Juscelino, Jango, e a miríade de ideias do nacional-desenvolvimentismo em Celso Furtado, Ignácio Rangel, Guerreiro Ramos, Werneck Sodré, Vieira Pinto, Roberto Campos, Hélio Jaguaribe, Cândido Mendes, Guilherme dos Santos, entre outros – tudo isso se viu abastardado, notadamente desde os 1990.

No curso do novo ciclo político – conquistado com a assunção de Lula ao poder central da República –, o Brasil reagiu e esboçou o regresso à trilha do desenvolvimento. Desta feita com indiscutível apoio popular, cooperação das correntes políticas progressistas, reconhecida altivez na arena internacional – e maiores exigências. Não obstante, tal marcha recomeça em meio a agudas incertezas econômicas e transmutações no sistema de relações internacionais.

Construído com base em convergências analíticas (matizadas), este livro é uma contribuição da Fundação Maurício Grabois para o engajamento resoluto nas múltiplas batalhas pelo desenvolvimento nacional.

Nesta jornada, sublinham-se contradições fundamentais e imanentes do capitalismo.
Neste livro há convicções e dúvidas, esperança e ciência, unidade e luta. Aqui há, sobretudo, paixão e confiança no Brasil.

São Paulo, junho de 2010.

_______________________________________________________________________________

Sumário

I – METAMORFOSES DO DESENVOLVIMENTO

Transfigurações do desenvolvimento

Luiz Gonzaga Belluzzo

Rupturas e impasses do desenvolvimento neoliberal

A. Sérgio Barroso

II – PARA UMA ECONOMIA DO DESENVOLVIMENTO

Diálogo em torno de uma macroeconomia do desenvolvimento

José Carlos de Souza Braga

Problemas e experiências do desenvolvimento

Renildo Souza e Maria Teresa Ribeiro

Financiando o desenvolvimento: fontes para um Novo Projeto Nacional

Lecio Morais

Subdesenvolvimento, desenvolvimento: por que o Brasil precisa crescer a 7% ao ano

Samuel Pinheiro Guimarães

III – QUESTÃO NACIONAL E ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO

A atualidade da questão nacional e a experiência histórica brasileira

Pedro Cezar Dutra Fonseca

A importância de um projeto nacional

Darc Costa

Projeto de desenvolvimento e estratégia da transição no Brasil

Renato Rabelo

Bric: identidades, diferenças e perspectivas no desenvolvimento

Dilermando Toni

IV – DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E DESIGUALDADES

Perspectivas de superação do subdesenvolvimento brasileiro

Marcio Pochmann

Valorização da diversidade e aumento da desconcentração: tendências e desafios do desenvolvimento regional no Brasil

Tânia Bacelar de Araújo

Mercado de trabalho e desenvolvimento no Brasil

Carlos Alonso B. de Oliveira

Os trabalhadores e o desenvolvimento

Nivaldo Santana

V – OBSTÁCULOS E DESAFIOS

Ciência & Tecnologia: força motriz e base de sustentação do desenvolvimento no século XXI

Luis Fernandes

Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento e meio ambiente

Aldo Arantes

O pós pré-sal

Haroldo Lima

A política para os mercados e a corrosão da democracia representativa

Aldo Rebelo

A educação no centro do desenvolvimento econômico

Dermeval Saviani


DESENVOLVIMENTO

Ideias para um projeto nacional: A centralidade da cultura no desenvolvimento

Juca Ferreira

___________________________________________________________________________

Serviço

Coquetel de Lançamento

Data: 20 de agosto de 2010

Horário: 18h30

Palestras de Samuel Pinheiro Guimarães, Luiz Gonzaga Belluzzo e Renato Rabelo

Rua Rego Freitas, 192, sobreloja - República - CEP 01220-010 - São Paulo - SP - Brasil

Fone: (11) 3337-1578