Prosa@Poesia

Eva

Lucian Blaga Publicado em 26.04.2007

*

Quando a serpente estendeu a Eva a maçã, falou-lhe
com uma voz, que ressoava
por entre as folhas como uma sineta de prata.
Mas acontece que ainda sussurrou depois
algo mais em seu ouvido
com calma, muita calma, calmamente
algo que não consta da escritura.

Nem mesmo Deus ouviu direito este sussurro
mesmo escutando ele também.
E Eva não quis contar nem mesmo a
Adão.

Desde então a mulher esconde sob as pálpebras um
mistério
e oscila seus cílios e insinua
que ela sabe alguma coisa,
que nós não sabemos,
que ninguém sabe,
nem mesmo o próprio Deus.

(1919)


Lucian Blaga – poetas do mundo
A grande travessia
Seleção, tradução e introdução de Caetano Waldrigues Galindo
Editora UnB – edição 2005