O evento, realizado na Livraria do Museu da República, no Catete, marcou o lançamento de cinco livros da Editora: “Formação do PCB 1922 – 1928’’, de Augusto Buonicore; “Contribuição à história do Partido Comunista”, também de Buonicore;  “China hoje; Projeto nacional, desenvolvimento e socialismo de mercado”, de Elias Jabour; “A Guerrilha do Araguaia –  a esquerda em armas”, de Romualdo Pessoa Campos Filho e o livro da camarada Ana Rocha, presidenta do PCdoB/RJ, “Trabalhadoras da FAET: condições de trabalho e sobrecarga doméstica”.

O lançamento contou com a presença da Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ); da Deputada Estadual Enfermeira Rejane (PCdoB/RJ); do Vereador Roberto Monteiro (PCdoB/RJ); do Secretário de Esportes do município do Rio de Janeiro, Romário Galvão, do Secretário de Relações Institucionais do PCdoB/RJ, Edmilson Valentim; entre outros importantes dirigentes e militantes do Partido Comunista do Brasil.

Os autores receberam os convidados autografando os livros e posando para as fotos com os camaradas. Ana Rocha, que é presidente estadual do PCdoB no Rio falou sobre o evento: “Esses lançamentos com temas bastante significativos na história do nosso país e do nosso partido são um leque amplo de conhecimento de interesses atuais. No meu caso, o que me moveu foi afirmar a importância do trabalho na formação do ser social, a centralidade do trabalho na sociedade atual.

Ainda reavivando a importância da mulher no espaço público, na afirmação de sua autonomia e da cidadania. Hoje as mulheres são chefes em 40% das famílias brasileiras, elas viraram provedoras, mas continuam cuidadoras. Mais do que nunca, a sobrecarga doméstica está presente na vida da mulher trabalhadora, tornando-se um obstáculo no seu desenvolvimento político e social”.

Augusto Buonicore, que lançou os livros ‘‘Formação do PCB 1922 – 1928’’ e ‘’Contribuição à história do Partido Comunista’’, salientou: “Sempre é bom lançar publicações como essas, sobretudo acerca dos 90 anos do partido. Importante para o novo conhecer e para a militância saber o que representou a história de várias gerações de comunistas, que deram suas vidas pelo Brasil e pelo Socialismo”.

O camarada Romualdo Pessoa, autor de ‘’Guerrilha do Araguaia –  a esquerda em armas’’ falou sobre o lançamento em solo carioca: “O Rio de Janeiro é uma referência cultural e também histórica da luta dos comunistas, que tem no Rio um palco muito importante, inclusive na eclosão da Guerrilha do Araguaia. Além do mais, lançar um livro aqui é muito importante para quem atua na produção acadêmica, sobretudo no conteúdo de uma militância comunista e de esquerda. O Rio de Janeiro já teve senador do PCdoB, tem toda uma tradição de levantes e revoltas comunistas”.

Romualdo ainda fez questão de lembrar os camaradas do Rio mortos no Araguaia: “Raul”, Antônio Teodoro de Castro; “Lourival”, Elmo Correia; “Luis”, Guilherme Lund; “Vitor”, José Toledo de Oliveira; “Carlito”, Cleber Lemos da Silva; “Duda” Luis Renê Silveira; “Josias”, Tobias Pereira; “Lia”, Telma Regina Corrêa e “Doca”, Daniel Ribeiro Calado.

Elias Jabour, que escreveu “China hoje; Projeto nacional, desenvolvimento e socialismo de mercado” também enfatizou o fato do lançamento ter acontecido na capital fluminense: “Metade do meu doutorado eu escrevi aqui, meus melhores amigos estão no Rio, é realmente um momento muito emocionante”, finalizou Jabour.

Os títulos estão disponíveis nas livrarias e no site da Editora Anita Garibaldi: http://www.anitagaribaldi.com.br.

Fonte: Alerta Rio