Líder revolucionário, integrou o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8) e foi fundador do Jornal Hora do Povo. Dedicou sua vida à luta em defesa do Brasil e da democracia. Claudio Campos faleceu em 20 de maio de 2005 e dá nome para a Cátedra da Fundação Maurício Grabois cujo tema central é o debate de um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento. Seu legado político e teórico tem como preocupação central esses dois eixos – soberania e democracia.

Dizia ele :”Na verdade, no Brasil de hoje, a questão nacional é exatamente o cerne e o centro da questão democrática”.

Essa frase continua mais atual do que nunca. Para que possamos defender o Brasil e a nossa soberania, é indispensável resgatar o Estado Democrático de Direito, atacado cotidianamente pelo governo de Bolsonaro.

Honramos sua memória mantendo firme o nosso compromisso com a luta pela democracia, pelo Brasil e pelo Socialismo.