O que você está procurando?
Economia
Economia em Destaque

China já vive em 2020

Evento chave foi o comunicado, pelo premiê Li Keqiang, de que Pequim trabalha para alcançar crescimento médio, de 2016 a 2020, superior a 6,5% ao ano – baseado em “inovação”. Se forem bem-sucedidos, à altura de 2020 nada menos

Brasil e Rússia sob ataque de “Guerra Híbrida”[1]

A matriz ideológica e o modus operandi das revoluções coloridas já são, hoje, assunto de domínio público. Mas não, ainda, o conceito de Guerra Não Convencional (GNC) [orig. Unconventional War (UW). Essa guerra não convencional apareceu explicada no manual

Capitalismo ‘Walking Dead’: juros negativos revelam a crise no pântano

No horizonte do capitalismo de transfiguração neoliberal – assentado no estágio imperialista dos nossos dias – vê-se perigoso aprofundamento da desaceleração com nova recessão (na estagnação!) sendo muito provável. Sim, num capitalismo já “respirando por aparelhos”, espécie de morto-vivo.

BNDES prevê retomada do crescimento no fim deste ano

O assessor da diretoria do BNDES Francisco Eduardo Pires de Souza aposta em uma retomada da economia entre o fim deste ano e o início de 2017. A retomada, segundo ele, virá do desempenho positivo de alguns segmentos industriais,

Por que perdura risco do colapso global

Sete anos depois de irromper a crise financeira global, em 2008, a economia mundial continuou a tropeçar, em 2015. Conforme o relatório da ONU Situação e Perspectivas da Economia Mundial 2016, a taxa média de crescimento nas economias desenvolvidas

A nova Guerra Fria financeira global

Suponha que um país deva dinheiro a governo ou a agência oficial estrangeira. Como os credores podem receber, a menos que haja uma corte internacional e sistema para aplicar a lei? O FMI e o Banco Mundial foram parte

Estancando a saída de capitais das economias em desenvolvimento

Na verdade, a queda da demanda por recursos naturais na China (que responde por quase metade da demanda global por metais básicos) teve muito a ver com as fortes quedas nestes preços, que atingiram muitos países em desenvolvimento e