Boas vindas ao Portal Grabois, conheça nossa marca
O que você está procurando?
A busca de um novo rumo para o Brasil
Cartas dos leitores

Cartas dos leitores

Homenagem à arte "É com grande prazer que olho para a capa da revista Princípios 49, que apresenta detalhe da obra do mexicano Diego Rivera – grande nome da arte realista contemporânea. Tons suaves, mas que dizem tudo". Anita

A volta do maldito

A volta do maldito

O crítico musical e historiador José Ramos Tinhorão representa um caso raro na inte1ectualidade brasileira. Banido da grande imprensa desde 1980, por força de suas opiniões, e avesso às confrarias acadêmicas, durante longo tempo seus livros foram editados apenas

Em campo contra o neoliberalismo

Em campo contra o neoliberalismo

A dissecação do neoliberalismo e seus efeitos sobre sociedades como a nossa ainda não tem um apito final. Parece que quanto mais se pesquisa e estuda a realidade presente, mais se torna necessário aprofundar para se entender esse jogo

Florestan Fernandes e o negro: uma interpretação política

Mas, o que desejamos apresentar, no particular das relações interétnicas é o relacionamento negro/branco e toda a problemática emergente em função da forma como a escravidão se estruturou e dinamizou e como foi conduzido o processo abolicionista. Isto é,

A História Vive!

Além de literatura e história, seus temas preferenciais, ele tem livros temáticos, e exaustivos, sobre as classes sociais, os militares, a imprensa, de crítica da ideologia dominante, de geografia etc. Militar cassado pelos generais golpistas de 1964, foi pioneiro

Experiências políticas de um governo democrático e popular

O professor Biplab esteve em nosso país para realizar uma importante palestra em Porto Alegre, no Seminário Século XXI, solidariedade ou barbárie?, organizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e aproveitou para abordar o quadro político da

Rastros do Império – Bases econômicas da hegemonia dos Estados Unidos

O traço distintivo daquela “primeira onda” é sua não subordinação à dinâmica colonial inglesa, pois dependeu das características da dissolução feudal verificada naqueles países. Ou seja, tais processos de industrializações não foram determinados exclusivamente pela tutela do mercado capitalista