O que você está procurando?

Colunas

Dilma na linha de frente – à vitória, camaradas!

“The Economist” faz um balanço pessimista dos quatro anos de governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e defende abertamente a vitória de Aécio Neves (PSDB) para a Presidência depois de sua ida ao segundo turno (Valor Econômico, 16/10/20140).  Na

Dilma na linha de frente – à vitória, camaradas!

“The Economist” faz um balanço pessimista dos quatro anos de governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e defende abertamente a vitória de Aécio Neves (PSDB) para a Presidência depois de sua ida ao segundo turno (Valor Econômico, 16/10/20140).  Na

40 anos da Revolução de Abril

Queridos (as) camaradas: Desde logo agradecendo ao convite dos camaradas do Partido Comunista Português, sinto-me honrado em representar a Direção Nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), neste Seminário Internacional da “Festa do Avante!”. Certamente essa é uma atividade

Trapaças de um jornalista tucano em pânico!

Conhecidíssimo como sabujo ponta-de-lança da principal organização político-ideológica e de propaganda dos Frias – a Folha de São Paulo, jornal mundialmente desmoralizado por ter inventado  uma “ditabranda” no Brasil entre 1964-1985 -, Clóvis Rossi, de seu Conselho editorial acaba

Frangalhos ideológicos de uma burguesia hipócrita e bastarda

Numa pretensa “resenha” do 3º livro de Lira Neto, sobre Getúlio Vargas (Getúlio 1945-1954: da volta pela consagração popular ao suicídio), o diretor de redação da Folha de S. Paulo, Otavio Frias Filho retrata em inteireza e sem qualquer

Decadência e fúria: três notas sobre o imperialismo norte-americano
Decadência e fúria: três notas sobre o imperialismo norte-americano

“(…) e, você sabe, que se foda a União Europeia” (Victoria Nuland, vice-secretária norte-americana de Estado para Assuntos Europeus, a Geoffrey Pyatt, embaixador dos EUA na Ucrânia, 8/2/2014). 1. Já havia sublinhado: o prolífico historiador britânico Niall Ferguson (direita,

Grande crise e banditismo neoliberal

No rastro da grande crise capitalista atual são cada vez mais insofismáveis as revelações do apodrecimento do sistema financeiro internacional, comandado ideologicamente pelos patronos de “novo liberalismo” e com seus vínculos notórios a criminosos e crimes de toda a

O Brasil não integra a cadeia imperialista

“Porque o fundamento remoto da ideia é neotrotskista e hodiernamente no Brasil aparece nas formulações de Ruy M. Marini. Este, ainda nos anos 1970 adotava a categoria de ´subimperialismo´ brasileiro, acoplado à teoria da dependência – de vilipendiada memória